• Home
  • Cardápio Semanal
  • Vídeos
  • Coleções de Receitas
  • Blog
  • Revistas e Livros
  • Política de Nutrição
  • Produtos
  • Descubra novos sabores!

    Encontre mais de 3 mil receitas, testadas e aprovadas por especialistas

    BLOG ALÉM DA CULINÁRIA

    Restaurante D.O.M

    • A- Diminuir
    • A+ Aumentar
    • A Tamanho Original

    Recentemente, fizemos uma visita ao D.O.M, considerado o melhor restaurante de cozinha contemporânea de São Paulo pelo júri da revista Veja São Paulo e o 18º melhor restaurante do mundo segundo a revista inglesa "Restaurant", além disso, é o único da América do Sul a estar nessa lista.

    Alex Atala, chef do local, dispensa apresentações. Conhecido no Brasil e no exterior por explorar, bases clássicas e técnicas atuais, possibilidades gastronômicas criativas mesclando ingredientes sofisticados e  ingredientes exóticos, nacionais. O mesmo é um defensor da culinária regional, e coloca a culinária amazônica, especificamente a paraense, como base de alguns de seus melhores pratos.

    A sigla D.O.M. vem do latim Deo Optimo Maximo, que significa: "Deus é ótimo e máximo: ótimo na sabedoria e máximo na bondade". Mais tarde, a expressão foi adaptada e adotada pela Igreja e pelos monges beneditinos, famosos pela excelente cozinha feita com os ingredientes disponíveis, oferecida aos viajantes que ali se hospedavam. Um nome ideal para o projeto de Alex Atala, que não deixou de dar seu toque pessoal: substituiu a palavra "Deo" por "Domus", que quer dizer "casa".

    D.O.M. também é a casa em que o chef oferece sua gastronomia máxima - em sabores, cores, texturas e aromas. E claro, disso ele entende, é um dos chefs mais interessados em desvendar o "novo". É difusor do 5º gosto - "UMAMI" e em seus pratos sempre busca encontrar as notas perfeitas de cada sabor.

    Um dos pratos mais intrigantes, servido no D.O.M., é o Filé Alto com Aligot, que tem uma apresentação incrível. O aligot é uma iguaria tradicional francesa da região de Auverge, uma espécie de purê de batatas, enriquecido com diferentes queijos que o deixa com uma consistência semelhante a um fondue. Para atingir o ponto perfeito, ele deve ser trabalhado e aerado com o auxílio de duas colheres, algo que exige habilidade de um chef experiente. E é assim mesmo que ele é trazido à mesa, para encanto dos olhos e despertar dos sentidos, sendo equilibrado pelo chef sobre duas colheres, é gentilmente servido no prato do cliente, como que por encantamento. Saborear o Aligot com o filé ao ponto é uma experiência inesquecível!

    Infelizmente não conseguimos passar sabor aqui no blog, mas nesse vídeo você pode aprender como este prato é feito e ver sua incrível textura.

    http://www.youtube.com/watch?v=IZwWx4p-Ozc

    Rua Barão de Capanema, 549
    Jardins - São Paulo - SP
    (11) 3088-0761

    Priscila Andrade

    Especialista em Alimentos

    Comentários

    0 Comentários

    Faça o login para comentar

    VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR

    Veja mais